Loading...

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Mãe estava ao telefone com o filho baleado em Prudente

A mãe do auxiliar de laboratório Roberto Vieira de Castro, 21, que está internado em Presidente Prudente em estado grave após levar um tiro, disse que estava ao telefone com o filho quando ele foi baleado.



Ele me ligou e eu ouvi barulho, confusão. Então eu disse: `Filho, saia daí, por favor!", contou a dona de casa Lúcia Helena Vieira.

Instantes depois, a ligação caiu. Quando ela ligou de volta, outra pessoa atendeu o celular de Roberto, informando que ele estava a caminho do hospital.

"Quando descreveram o Roberto, tive certeza que era ele, por causa de uma tatuagem. Então eu entrei em desespero", contou.

Roberto, 21, mora em Recife com a mãe e estava em férias com um primo em Itapetininga. Sócio da torcida Mancha Alviverde, ele costuma ir em quase todos os jogos do clube.

"Vou pedir pra ele não ir nunca mais", disse a mãe.

O estado de saúde de Roberto ainda é muito grave. Segundo a mãe dele, a bala entrou pelo glúteo e rompeu artérias. Um pedaço do intestino, segundo ela, foi retirado.

Segundo último boletim do Hospital Regional, onde ele está internado, não houve mudanças em relação ao quadro da última segunda-feira. Ele está internado na UTI.

O outro torcedor, Lucas Alves Lezo, baleado na perna, sairá do hospital ainda nesta terça-feira e prestará novo depoimento na polícia.

Fonte:http: //is.gd/wu55NI